Esporte

A Federação Andaluza de Ginástica reverte o rumo e suspende a sanção contra uma ginasta por usar maquiagem


Em 9 de junho, O Clube Rítmico Alhambra de La Zubia de Granada informou que seu ginasta Ángel Simón foi penalizado por usar maquiagem no campeonato rítmico da Andaluzia. “Sim, senhoras e senhores, vocês leram muito bem, por usarem maquiagem”, escreveram em suas Redes Sociais. Do clube de Granada explicaram que Ángel, no dia a dia ele usa maquiagem e nunca teve problemas, nem em seu centro de estudos nem em seu trabalho.

“Parece que competir como qualquer ginasta Sim, há um problema, só porque ele é homem. Temos de levantar a voz e pôr fim a estas discriminações. Ángel tem trabalhado como seus companheiros durante toda a temporada e Você não pode avaliá-la pela maquiagem, isso tem que ser feito pelo trabalho dela.“, insistiu o Clube nas suas redes sociais.. Na verdade, uma mãe explicou que sua filha nunca foi penalizada por usar maquiagem e que ela usa maquiagem para competir desde os 4 anos de idade.

Ángel com seu treinador.

Ángel com seu treinador.@ritmicaalhambra

Medida discriminatória

“Levanto a minha voz em defesa da equidade e da justiça na música rítmica. Minha ginasta foi punida por usar sombra simples e batom durante sua apresentação, o que considero um medida discriminatória e obsoleta“ele denunciou Paula Puertas, treinadora de Ángel Simón. “Essas restrições que impedem nossas ginastas de usar maquiagem não só Limitam a sua expressão e criam preconceitos de géneromas criam uma injustiça muito óbvia. A maquilhagem faz parte da identidade e expressão artística das nossas ginastas e que penalizar uma criança por algo tão inofensivo como sombra e batom é uma forma de cortar as asas de sua criatividade e auto-estima”, acrescentou.

É uma medida discriminatória e obsoleta, cria um preconceito de género

Paula Puertas, treinadora de Ángel

As queixas de discriminação foram ouvidas e a Federação Andaluza de Ginástica rectificou e inverteu o rumo. “Retificar é sábio e Hoje a Federação Andaluza demonstrou o seu compromisso com a igualdade e a justiça ao retificar a pena imposta à nossa ginasta no campeonato andaluz e eliminando assim esta regra da nossa disciplina. Queremos expressar a nossa mais sincera gratidão à Federação Andaluza de Ginástica por nos ouvir e agir de acordo. Esta decisão não só beneficia a nossa ginasta, mas também serve como um precedente positivo para todos que buscam expressar sua identidade sem medo de serem julgados ou penalizados”, Dizem que é do clube de Ángel.





Source link

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo