Esporte

Atlético de Madrid: Manchester City não cede com Julin Álvarez


Julin Álvarez é o nome com que o Atlético planejava causar grande impacto neste mercado, assinatura com a qual pretendiamudar o ritmo e entusiasmar seus fãs. A bandeira, enfim, do novo projeto que nasceu com a premissa de rejuvenescer o elenco e ao mesmo tempo dar-lhe um nível (aos 24 anos já é o atacante da campeã mundial Argentina e da anterior Copa América) que lhes permitem lutar pelos títulos novamente. No entanto, após os testes iniciais, O atacante do City está atualmente com um sonho impossível.

Acima de tudo, porque o primeiro contacto oficial promoveu do Metropolitan foi recebido com uma forte batida de porta em Manchester. Embora todos os grupos do Atlético entendam que se trata de um 9 que em condições normais está fora das suas possibilidades económicas, também estavam convencidos de que se houvesse a mínima opção de tentar incorporá-lo, ela teria que ser esgotada. Mas a dura realidade, hoje, é que Cidade recusa categoricamente uma transferência (algo que não entrou nos planos vermelhos e brancos porque não tinham os 80 ou 100 milhões para atirar) como uma transferência, a maneira mais viável.

Vale lembrar que, antes de bater à porta da Eitihad, O Atlético asfaltou o trecho da estrada que converge em Julín Álvarez através dos rojiblancos com quem divide vestiário na equipe albiceleste. Com De Paul como um ótimo elonão só o avançado conheceria em primeira mão o entusiasmo que desperta no Metropolitano (da zona nobre, à Direcção Desportiva, passando por um Simeone que não é alheio ao seu potencial), mas também haveria uma receptividade que leva a os arquitetos do projeto vermelho e branco para embarcar formalmente no início de negociações com o gigante inglês.

Uma saída fechada bem fechada

Embora a falta de destaque e o desamparo de viver na sombra de Haaland Estes são os principais argumentos que levam Julin Álvarez a contemplar uma mudança de cenário e o Atlético a explorar a fórmula que torna possível a sua saída, A posição da cidade é inflexível neste momento, tornando-se uma verdadeira parede. Não foram ouvidas propostas do argentino, nem do Real Madrid, nem dos restantes clubes europeus que pesaram sobre a sua situação.

Não adianta, por enquanto, que todos aqueles que lhe oferecem o papel indiscutível que ele não desempenha sob Guardiola, o Atlético é o time em que Julín Álvarez se encaixaria melhor. Porém, a vontade do jogador é justamente uma das poucas brechas que sobrarão para os rojiblancos, já que apenas sua pressão poderia mitigar a postura de força mostrando o todo-poderoso gigante de Manchester.

O outro prego ardente seria que os seus líderes tentassem satisfazer Pep indo para Rodrygo, o que poderia causar um ‘overbooking’ no ataque que poderia mudar suas abordagens intransigentes em relação à saída de Julin Álvarez. Até então, a única realidade agora é que Grande sonho do Atlético está ‘preso’ em Manchesterembora duas das três partes envolvidas pudessem ver o salto de qualidade que seria alcançado com o gol argentino em vermelho e branco.





Source link

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo