Esporte

Boris Becker rende-se ao Alcaraz: “Joga de forma espetacular, tem muito carisma e gente gosta dele”


O Campeonato de Maiorca apresentado pela waterdrop® organizou neste sábado a Conversa sobre Tênis com Toni Nadal, Boris Becker e Tommy Haas. O evento reuniu vozes de autoridade para analisar o tênis atual com base em sua experiência e conhecimento comprovados.

Cinquenta amantes do esporte de raquete ficaram maravilhados com as opiniões e anedotas que Nadal, Becker e Haas contaram na Tenda VIP do Mallorca Country Club pouco antes do início do dia com a fase de qualificação.

Toni Nadal, diretor do Campeonato de Maiorca apresentado pela waterdrop®, destacou que “está tudo pronto” para a quarta edição do único torneio ATP250 realizado na grama na Espanha. “Temos os jogadores preparados e o torneio está melhorando a cada ano. Esperamos que as pessoas venham e se divirtam”, previu.

Boris Becker destacou que Maiorca é uma “ilha muito familiar e onde me sinto como mais uma”. Sobre o torneio que se realiza em Calvià, o alemão indicou que a relva “precisa de chuva e não de muito calor, mas Edwin Weindorfer e a sua equipa do torneio estão a garantir que existem bons campos em Maiorca” e acrescentou que este torneio “É a última oportunidade para muitos tenistas jogarem antes que Wimbledon e o Campeonato de Maiorca apresentado pela waterdrop® o permitam com bom tempo e boas condições.“.

Tommy Haas, por sua vez, concordou com o seu compatriota que o evento “melhora ano após ano e o ambiente é muito agradável”. Sobre as condições da superfície em Maiorca, o ex-número 2 que participou na exibição da Noite de Abertura na sexta-feira, disse que os barcos “não estão muito altos e a pista vai assentar”, além de comemorar por ter conseguido vencer com Dustin Brown em diante de Feliciano López e Jaume Munar numa noite “onde o importante é que todos se divertissem”.

Em relação à evolução do tênis de grama, Becker observou que antes deEle jogou de forma diferente e agora jogadores como Nadal e Djokovic mostraram que o serviço não é tudo e que também se pode ganhar jogando em segundo plano.“.

O tricampeão de Wimbledon lembrou que o próximo ano já terá passado”40 anos desde que ganhei meu primeiro Wimbledon e depois o difícil é vencer pela segunda vez porque você só precisa continuar melhorando e mentalmente você tem que encontrar motivação e inspiração“.

Nadal reconheceu que agora os tribunais “estão mais lentos”, mas isso não impede que “você possa jogar sem pensar e eu prefiro a criatividade”. O tio de Rafa Nadal destacou que os melhores momentos de sua carreira foram Wimbledon 2008, assim como Roland Garros 2005 e 2010. “Quando em 2009 perdemos em Paris para Robin Soderling, a primeira coisa que disse ao meu sobrinho foi que tínhamos que nos preparar pela vitória em 2010. Naquele ano ele ganhou três Grand Slams e me senti muito feliz.

Haas encerrou afirmando que “Nadal no saibro é o melhor de todos os tempos. Ele venceu 14 vezes em Roland Garros e para mim nunca haverá ninguém como ele”.

Sobre a rivalidade entre Carlos Alcaraz e Jannik Sinner, o alemão indicou que o espanhol “Ele joga de forma espetacular, tem muito carisma e gosto de vê-lo em quadra.“enquanto o italiano”É necessário que estejam lá porque é bom para este desporto, mas ainda não podem ser comparados com Nadal, Federer ou Djokovic até que passem 15 anos e vejamos como evoluem ou se têm novos rivais“.





Source link

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo