Esporte

O perigo da França para a Espanha: não é preciso marcar para vencer


NãoGrande noite para Portugal e especialmente para João Félix. França, Por sua vez, ainda está de pé, embora não esteja muito claro como. Sem marcar nenhum gol em jogo, com falta de Mbapp, mas já está nas semifinais e enfrentará a Espanha. Eles venceram apenas dois jogos no tempo regulamentar: contra a Áustria, na estreia, com um gol contra, e a Bélgica, com outro gol contra. La Roja tem motivos para acreditar porque os Les Bleus continuam pouco convincentes.

Portugal 0-0 França: resumo e melhores jogadas | Eurocopa (quartas de final)

Havia uma expectativa enorme para esse duelo entre as duas criaturas: Cristiano e Mbapp. Mas é preciso dizer que não foi tão ruim assim. O português desperdiçou um remate certeiro e o francês caiu repetidamente na frente da defesa portuguesa. Para cormo, Deschamps retirou-o no intervalo da prorrogação.

A França continua a mostrar uma alarmante falta de força e aqui estão os dados. Salvo Giroud, Deschamps tentou quase tudo, embora a sua mesquinhez alcance limites insuspeitados. Para disputar uma vaga nas semifinais na prorrogação, Tirei a Camavinga e coloquei a Fofana, deu muito trabalho, mas já estavam Tchouamni e Kant. Portugal não mostrou tantas falhas na frente da baliza neste Euro, mas também não teve a sua noite. Também perdôo demais, principalmente nas horas extras.

Que susto do Mbapp

Não faz muito sentido Deschamps defender Mbapp de escanteio. A coisa foi um choque, mas quando todos em Hamburgo viram que Kylian caiu no chão e tirou a máscara, a base da torcida gaulesa ficou em silêncio. No final foi apenas a bola que Bernardo Silva rematou que lhe acertou na máscara. Máscara abençoada. Então, na prorrogação, Deschamps o colocou no chão. Pode ser porque ele não estava muito bem com o golpe, porque caso contrário não faria muito sentido, por mais grisalho que ele estivesse.

E o Desenho apareceu para Kolo Muani

Que erro de Kolo Muani. Ele tinha tudo a seu favor para colocar a França na frente. A bola ficou morta dentro da área mas apareceram os fantasmas de El Dibu, com aquela bola de handebol que o tirou na final de Doha. Ruben Das esteve impecável, jogando apenas o suficiente para evitar o gol. Camavinga teve outro chute muito certeiro naquele segundo tempo, mas Maignan apareceu após chute à queima-roupa de Vitinha.

O bug de Portugal, com autorização do CR7, foi Pepe aos 41 anos

Devemos fazer um monumento a este centro. Saliba e Upamecano também apoiaram a França, mas é algo mais natural. O defesa-central português na sua idade é algo que já beira o irracional. Ele é o mestre da defesa e resistiu aos ataques de duas feras como Kolo Muani e depois Marcus Thuram, até pelo físico, porque no que diz respeito ao futebol os dois se esforçam pouco. O galope que sofreu aos 90 minutos contra o Thuram é algo para tirar o chapéu.

Não foi o melhor CR7 nem foi o seu Euro, mas resta despedir-se dele como merece

Kroos deixou claro que uma retirada oportuna não é uma má ideia. CR7 pode jogar na Arábia, mas a verdade é que no Euro isso lhe custou muito mais. Ele marcou o gol na prorrogação, só precisou jogar bem e nisso não perdoou antes. Ele é um líder e isso transparece em campo, mas é difícil para ele aparecer. Não era o duelo CR7-Mbapp que se esperava. Porque Kylian, aliás, também não é nada digno de nota. Mesmo assim, é o que dava mais sensação de perigo até Deschamps retirá-lo.





Source link

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo