Esporte

Tebas, após acusação de Piqu: “As coisas virão, isso não acabou”


Javier Tebaspresidente da LaLiga, analisou a acusação de Gerard Piqu no 'caso Superocopa'. O juiz de Majadahonda que investiga a transferência da Supertaça de futebol para a Arábia Saudita citou o ex-jogador de futebol e empresário como investigado, visto que poderia ter acordado uma comissão anual de 4 milhões de euros para esse acordo.

“Dado o processo em que estive envolvido como procurador privado, parecia lógico. Se o ex-presidente Rubiales já estava sob investigação, parecia normal que Gerard Piqu estivesse sob investigação. Depois veremos como os acontecimentos se desenvolvem, mas parecia normal e lógico”, disse Tebas.

LALIGA

Há cada vez mais pessoas investigadas na RFEF

“Você não pode me dizer isso, Am, porque não sei quantas denúncias fiz ao Conselho Superior de Esportes explicando que havia uma organização criminosa na Federação. Pouco depois da chegada de Rubiales, pelo menos cinco e seis. não me surpreende, mas “Não porque ele seja Gerard Piqu ou não, mas porque tudo que aconteceu na Federação… bom, não foi normal e acredito que mais coisas virão, isso não acabou”.

Não sei quantas denúncias fiz no Conselho Superior do Desporto explicando que havia organização criminosa na Federação.

Tebas

Piqu e a Supertaça

“Independentemente de ter sido capitão do Barcelona ou de ser um jogador conhecido, o que está claro é que tudo o que poderia ser contratado sem passar pelos órgãos competentes, porque não passou em lugar nenhum, nem mesmo pela Comissão Económica. , chegou a uma Assembleia tão secreta… O contrato pelo qual Kosmos, Piqu e o Presidente Rubiales são acusados ​​é um contrato que nunca chegou a existir em nenhum órgão… Essa é a questão fundamental pela qual Piqu se encontra hoje na situação em que se encontra. é em.”

O contrato pelo qual Kosmos, Piqu e o Presidente Rubiales são acusados ​​é um contrato que nunca chegou a existir em nenhum órgão… Essa é a questão fundamental pela qual Piqu está hoje na situação em que se encontra.

Tebas

A RFEF mudou agora a sua filosofia, é completamente diferente.

“Bem, eu poderia dizer que estamos há oito meses com uma mudança e, claro, eu diria que a filosofia é diferente nas formas e na substância, porque é importante que as formas mudem. é que estão instaladas regras de governança, regras de transparência… No fundo podemos ter diferenças, mas podemos sentar e conversar sobre elas com facilidade, não com imposição e burofax diário, que tínhamos antes, é impossível para nós avançar no futebol. Haverá diferenças, mas haverá muitos pontos essenciais com os quais certamente concordaremos.





Source link

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo