Esporte

Tour de France 2024: A festa francesa na Itália não acaba: Vauquelin triunfa em Bolonha e Pogacar se veste de amarelo


euA celebração da França na Itália não tem fim. Após o memorável triunfo de Romain Bardet e Kevin Vauquelin coroam em Bolonha. Mais um representante de uma equipe modesta, daquelas que pressionam Movistar na classificação por pontos, que conquistou na segunda etapa após completar uma fuga memorável em mais um dia transformado em um inferno de calor e umidade.

O outro vencedor do dia foi Pogacar que queria o amarelo antes do Galibier. O esloveno avisou. San Luca foi um desafio para ele. O esloveno nunca venceu nesta altitude, clímax do Giro Della Emilia. Roglic conseguiu vencê-lo em 2023 e Enric Mas fez o mesmo em 2022, no último triunfo da Arte em azul. O hábito de destruir Lombarda é mantida por Tadej, mas San Luca é uma das alturas que ele queria conquistar. Agora ele deu amarelo.

“Em San Luca haverá mais diferenças” disse ontem Pogácar. Todos caminharam com as orelhas em pé, mas surpreendentemente foi Visma quem guiou a primeira subida. Com Benoot no comando e aproveitando a vantagem da fuga rápida, a seleção holandesa pretendia controlar a primeira subida ao famoso pico. Tudo sob controle, até Pogacar acelerou a poucos metros do topo. Vingegaard e Remco pularam no volante, mas o esloveno só buscava água.

Um 'aviso' que eliminou Van Aert. O belga estava muito entusiasmado depois de ter ficado em terceiro no primeiro dia, vencendo o sprint dos favoritos, no primeiro teste sério que fez após a recuperação, mas em San Luca rebl na primeira etapa.

Vingegaard responde no segundo San Luca

Em um segundo São Lucas a foto chegou. O mais esperado. Pogacar lançou-se com um ataque certeiro, movendo os ombros com aquele movimento hipnótico e Vingegaard se falc su rueda. Uma saraivada curta, novamente, com os suprimentos se aproximando, mas que tentou seu grande rival, que respondeu com força. Juntos lançaram a descida sabendo que a etapa estava perdida, mas com os dinamarqueses demonstrando que não há consequências mentais após o drama de Itzulia. Porque Tadej apertou ele na descida. Porque Tadej não perdoaespecialmente quando o amarelo está em jogo.

Cristian e Nelson, em fuga

Nelson Oliveira (Movistar Team) e Cristian Rodriguez (Arka-B&B Hotels) vazaram na fuga do dia. que formou um grupo de 10 peregrinos em que o líder da montanha, Abrahamsen (One-X) e bons rolos como Vauquelin. Trabalharam em harmonia até a primeira etapa por San Luca, quando oliveira Acendeu os fogos de artifício, levando Vauquelin e a camisa de bolinhas ao volante. Ele era um péssimo parceiro de aventura. Vauquelin que saltou no segundo degrau para encerrar um dia memorável e vencer pela primeira vez em seu primeiro Tour. A Itália está indo muito bem para os franceses nesta Grande Boucle escaldada pelo calor e na qual Pogacar se veste de amarelo 719 dias depois.

Classificação da segunda etapa do Tour

Classificação geral do Tour de France





Source link

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo