Notícias

Sou nutricionista, é por isso que cozinhar alimentos no micro-ondas torna algumas refeições MAIS nutritivas


Um especialista em saúde desmascarou o mito de que as microondas removem os nutrientes dos alimentos, relatando que, em alguns casos, é realmente melhor do que cozinhar ou escaldar vegetais.

A nutricionista clínica Shyla Cadogan, da Lifebridge Health, esclareceu que qualquer método de cozinhar – seja fritar, ferver ou refogar – terá impacto no nutrientes nos alimentos mas foi demonstrado que as microondas os preservam.

As microondas usam a temperatura média do forno de 350 graus Fahrenheit para cozinhar os alimentos e requerem menos tempo para aquecer os alimentos do que métodos alternativos que ajudam a prevenir a perda de nutrientes, afirma ela.

As microondas usam temperaturas mais baixas e requerem menos tempo para aquecer os alimentos do que métodos alternativos, o que ajuda a prevenir a perda de nutrientes

As microondas usam temperaturas mais baixas e requerem menos tempo para aquecer os alimentos do que métodos alternativos, o que ajuda a prevenir a perda de nutrientes

As pessoas alegaram falsamente que a radiação nas microondas destrói os nutrientes dos alimentos e os transforma em agentes cancerígenos, mas Cadogan relatou que este não é o caso.

As afirmações da nutricionista também foram apoiadas por outras pessoas em sua área.

Dr. Anthony L. Komaroff, MD, que atua como professor de medicina na Harvard Medical School e médico sênior no Brigham and Women's Hospital em Boston, compartilhou pontos semelhantes.

'Cozinhar no microondas é, na verdade, uma das formas de cozinhar com menor probabilidade de danificar os nutrientes', escreveu Komaroff para um Blog de saúde de Harvard.

'Isso ocorre porque quanto mais tempo os alimentos cozinham, mais nutrientes tendem a se decompor e o cozimento no microondas leva menos tempo.'

As microondas usam radiação não ionizante, que libera ondas eletromagnéticas que fazem com que as moléculas dos alimentos se movam e gerem calor que é transferido por todo o alimento.

O processo cozinha os alimentos de dentro para fora e, embora cause algumas alterações enzimáticas, Cadogan disse que isso se aplica a quase todos os outros métodos de cozimento que envolvam calor.

Entretanto, o calor utilizado para cozinhar os alimentos no fogão ou no forno convencional aumenta a temperatura de fora para dentro, o que significa que o exterior fica exposto a um aumento de calor quando o centro atinge a temperatura ideal, o que aumenta a perda de nutrientes.

Quanto mais calor for aplicado ao alimento e quanto mais tempo ele for cozido, maior será a perda de nutrientes, mas também a quantidade de líquido como a água afeta a composição porque os nutrientes penetram nele.

Descobriu-se que alimentos fervidos, como vegetais, destroem nutrientes como a vitamina C.

Cadogan, que compartilhou a informação em StudyFinds. comcitou um estudo de 2017 que descobriu que 'foi observada uma maior retenção de vitamina C após o microondas, com a menor retenção registrada após a fervura'.

A pesquisa foi conduzida por uma equipe da Universidade Nacional de Chungbuk, na China, que observou que “o cozimento no microondas causou a maior perda de vitamina K na margarida e na malva; em contraste, causou a menor perda de vitamina K no espinafre e na acelga.

Legumes que podem perder nutrientes apenas por serem cortados demais enquanto fervem e escaldam, destroem a vitamina C

Legumes que podem perder nutrientes apenas por serem cortados demais enquanto fervem e escaldam, destroem a vitamina C

Os dados também mostraram que as microondas preservaram ingredientes como o teor de sódio, potássio e fósforo em certos alimentos, incluindo batata doce e cenoura.

Ambos os vegetais contêm antioxidantes – principalmente beta-caroteno, que se converte em vitamina A, que ajuda a fortalecer o sistema imunológico, a visão e a saúde ocular.

Da mesma forma, as microondas também preservam o antioxidante chamado licopeno no tomate, que reduz o colesterol ruim e pode ajudar a prevenir doenças cardíacas, de acordo com Muito bem Saúde.

A Estudo de 2023 descobriram que os vegetais cozidos tiveram o maior efeito negativo, fazendo com que perdessem entre 70 e 82 por cento do seu conteúdo de flavonóides, compostos encontrados em alimentos que contêm propriedades antioxidantes que reduzem o risco de ataque cardíaco ou acidente vascular cerebral.

Os vegetais cozidos também perderam uma quantidade significativa de minerais como potássio, magnésio, zinco, cobre e manganês, enquanto 'o microondas foi o método mais eficaz para reter o valor nutricional dos vegetais'.

Os pesquisadores descobriram que os vegetais cozidos no micro-ondas tiveram o efeito mais suave sobre a vitamina C e, na verdade, preservaram 90% do conteúdo inicial do alimento.

“No geral, os estudos mostram que as microondas podem ajudar a preservar certos minerais e antioxidantes”, escreveu Cadogan no StudyFinds.

'Além disso, é importante lembrar que certos antioxidantes, como os da cenoura, do pimentão e do tomate, são 'desbloqueados', por assim dizer, ao cozinhar.'



Source link

Artigos Relacionados

Deixe um comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

Botão Voltar ao Topo